Busca

/Blog Hugo Leal

março, 2010


Câmara aprova projeto que pune instrutores de maus motoristas

quarta-feira, 31 março, 2010

Publicada em 31 de março
Link para a notícia no site

Pena máxima prevista para profissionais das auto-escolas é a perda da autorização para a atividade

31.03.2010 – 14:32

Redação

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou hoje um projeto que cria um cadastro nacional de infrações, crimes e acidentes de trânsito, com a indicação dos condutores e das auto-escolas em que foram treinados, dos nomes dos seus instrutores e dos seus examinadores.

O texto aprovado pela CCJ é um substitutivo da Comissão de Viação e Transportes ao Projeto de Lei 2788/08, do deputado Ratinho Júnior (PSC-PR). O relator na CCJ, deputado Hugo Leal (PSC-RJ), recomendou a aprovação da proposta. Como tramitava em caráter conclusivo, a proposta será encaminhada para o Senado, exceto se houver recurso para sua análise pelo plenário da Câmara.

O cadastro criado pelo texto aprovado, chamado Registro Nacional de Instrutores e Examinadores (Renaiex), será gerido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Penas para instrutores – Os instrutores e examinadores poderão ser punidos por infrações cometidas pelos condutores que treinaram ou aprovaram. As penas incluem a participação obrigatória em curso de reciclagem e até o cancelamento da autorização para o exercício da atividade.

Com Agência Câmara


Beto Albuquerque exige mais fiscalização para reduzir mortes no trânsito

quarta-feira, 31 março, 2010

Publicada em 31 de março
Link para matéria no site

Em reunião do Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito, nesta terça-feira (30), em Brasília, o presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, Beto Albuquerque (PSB-RS), detalhou o projeto de sua autoria que cria mecanismos para reduzir as mortes e lesões no trânsito brasileiro. O PL 5525/2009 propõe a fixação de metas anuais para diminuir a carnificina nas estradas e perímetros urbanos das cidades brasileiras. A saída, segundo explicou Beto, é abordar pelo menos 30% da frota brasileira a cada ano.

O parlamentar citou bons exemplos de países da Europa, como Portugal, Espanha e França, onde somente com a intensificação das barreiras nas estradas foi possível reduzir significativamente as mortes e lesões no trânsito.As estatísticas têm importância crucial no nosso trabalho de combate às mortes e fridos no trânsito, disse ele.

O projeto de Beto foi elogiado pela maioria dos participantes do Comitê, que tem representantes da Polícia Rodoviária Federal, Ministério Público, Denatran e diversos órgãos não governamentais. Beto ainda destacou a ampla aprovação no Rio de Janeiro das ações realizadas para evitar motoristas alcoolizados no volante, a chamada Lei Seca, apoiada por 97% da população fluminense segundo pesquisa publicada em jornais de circulação nacional.

O presidente da Frente Parlamentar do Trânsito Seguro ainda alertou para o que considera ser o cerne do problema. O sentimento de impunidade é o que leva as pessoas a dirigirem seus carros com documentação vencida e alcoolizados, lamentou o deputado. Os motoristas sabem que dificilmente serão abordados, é isso que precisa mudar, completa ele sugerindo que se crie a cultura da abordagem.

Beto entregou ao presidente do Denatran, Alfredo Peres, um documento no qual pede uma avaliãção do Comitê do teor de seu projeto e ainda sugeriu a realização de um seminário nacional seja realizado para tratar do assunto com todos os órgãos envolvidos na questão dramática do trânsito. Temos que trazer inclusive os fabricantes de veículos para a discussão, todos temos que ser responsáveis e buscar soluções, disse Beto.

O deputado federal Hugo Leal (PSC), relator do projeto de Beto na Comissão de Viação e Transportes da Câmara, diz que o texto está em total sintonia com o que o mundo está discutindo em termos de trânsito. Enquanto os organismos de trânsito forem considerados de quarto escalão não chegaremos a solução alguma, lamentou Leal.

Autor: Assessoria de Imprensa do deputado federal Beto Albuquerque


Leal defende que segurança no trânsito seja política pública prioritária dos governos

quarta-feira, 31 março, 2010

Nesta terça-feita (30/03), em reunião do Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito, em Brasília, para discutir propostas sobre o projeto de lei de criação do PRMT – Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PL 5.525/09), o líder do PSC, deputado federal Hugo Leal (RJ), relator do projeto na CVT (Comissão de Viação e Transporte), defendeu que os estados devem tratar as ações voltadas para a segurança no trânsito como política pública prioritária de governo. “Se não entendermos isso, vamos continuar colhendo mortos nas ruas


Visita à Comunidade Emanuel

quarta-feira, 31 março, 2010

Visita à Comunidade Emanuel, no Centro do Rio. Deputado federal Hugo Leal (PSC-RJ), a radialista Soraya Moreno, Dom Cipriano Chagas, OSB, e o vereador Márcio Pacheco (PSC-RJ).


Hugo Leal presta contas do mandato

terça-feira, 30 março, 2010

Publicada em 30 de março



Clique na imagem para ampliar


Reunião avalia as próximas eleições

terça-feira, 30 março, 2010

Publicada em 30 de março

Clique na imagem para ampliar


Nasce a primeira Pastoral do Trânsito do Brasil

segunda-feira, 29 março, 2010

Jornal Sal e Luz
Publicação de abril de 2010

Clique na imagem para ampliar


Vitória da vida

domingo, 28 março, 2010

Jornal O Testemunho da Fé
Publicada em 28 de março


Clique na imagem para ampliar


Lição de ética

sábado, 27 março, 2010

Publicada em 27 de março


Clique na imagem para ampliar


Hugo Leal e representantes dos policiais rodoviários federais

sexta-feira, 26 março, 2010

Publicada em 26 de março
Coluna Les Partisans

Clique na imagem para ampliar