Busca

/Blog Hugo Leal

outubro, 2014


Diretório estadual do PROS oficializa apoio a Pezão na disputa pelo Palácio Guanabara

segunda-feira, 13 outubro, 2014

Foto Bruno Carvalho

O Diretório Estadual do PROS no Rio de Janeiro oficializou hoje o seu apoio ao governador Luiz Fernando Pezão, candidato à reeleição pelo PMDB. Cerca de 200 pessoas lotaram o auditório do Hotel Windsor Guanabara, no Centro, para o ato oficial.

O presidente do PROS-RJ, deputado federal Hugo Leal, disse que o apoio foi resultado de ampla consulta às lideranças do partido. “Conheço a dinâmica de trabalho do Pezão e sei que ele é o candidato mais preparado para governar o Rio de Janeiro. Não fizemos nenhuma exigência em troca de apoio. O PROS quer o melhor para o Estado, um governo que cuide das pessoas”, afirmou Leal, que é autor da Lei Seca.

O partido entregou ao candidato um documento com propostas fundamentais: reforma tributária, com redução de impostos, reforço da segurança pública, desenvolvimento planejado dos municípios e combate às drogas, com uma política de apoio aos dependentes químicos. “É importante valorizar o interior do estado, com apoio às prefeituras para levar obras e investimentos aos municípios. Queremos uma gestão de acertos, que traga bons resultados para o povo”, afirmou Leal.

O governador Pezão retribuiu o apoio do PROS-RJ. “Nos meus 33 anos de vida pública, nunca fiz inimigos. Sei que a política é capaz de mudar a vida das pessoas. Por isso tenho um orgulho imenso de estar aqui recebendo o apoio de vocês. O PROS é um partido jovem, tem um novo olhar sobre a política. É disso que estamos precisando. Temos que aliar a competência à capacidade de gestão. Vou caminhar ao lado de quem sabe, como o deputado Hugo Leal e o PROS”, afirmou Pezão.

O evento reuniu ainda o deputado estadual Marco Figueiredo, a prefeita de Rio das Flores, Soraia Furtado, além de vereadores e membros dos diretórios municipais do PROS. “O governo de Pezão vai marcar história no Estado. Ele trabalha pelo bem de todos”, afirmou Marco Figueiredo.

Fotos Bruno Carvalho


Poder Público deve ser responsabilizado pela não redução dos acidentes de trânsito, afirma Hugo Leal

quarta-feira, 8 outubro, 2014

O deputado federal Hugo Leal (PROS-RJ) afirmou nesta quarta-feira (08) que municípios, estados e União devem ser responsabilizados quando as metas de redução de violência no trânsito não forem atingidas.

“A Câmara dos Deputados está trabalhando para implementar o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito. Mas para que o plano tenha efeito é preciso que comprometimento do poder público, e não só da população. Se as autoridades sabem do número de acidentes em uma localidade e não fazem nada para mudar a realidade estão sendo omissas e, consequentemente, culpadas”, afirmou o deputado, autor da Lei Seca..

Segundo Leal, hoje há um excesso de responsabilização do condutor pelos acidentes em contraste com a não culpabilidade do poder público. Na opinião do parlamentar fluminense é necessário que se criem parâmetros, a exemplo do Cadastro Informativo de créditos não quitados do setor público federal (Cadin), para aferir e cobrar o comprometimento das autoridades com a causa.

As declarações de Hugo Leal foram dadas durante a apresentação da Análise da Criminologia Ambiental dos Sinistros de Trânsito com Vítima Fatal no Distrito Federal, estudo inédito da Fundação de Peritos em Criminalística Ilaraine Acácio Arce (FPCIAA), que aponta que alterações nas vias e rodovias podem reduzir significativamente os casos de atropelamento. O evento foi realizado no auditório da Direção Geral da Polícia Civil do DF que, juntamente com o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), apoiou a iniciativa.

O estudo, que mostra como o ambiente pode favorecer as ocorrências de colisões e atropelamentos fatais e aponta soluções viáveis para dar mais segurança para motoristas e pedestres, foi elogiado por Hugo Leal. “Poucas vezes se vê um trabalho cientifico tão bem elaborado a partir do qual possamos tomar providências e proposições legislativas com relação ao trânsito”, declarou.

De acordo com o parlamentar, o Estado detém a informação de forma esparsa e a proposta desse estudo de reunir dados que possibilitam uma atuação mais assertiva e amparada por uma análise técnica é muito útil e necessária em todo o País. Estiveram presentes no evento os promotores de Justiça de Delitos de trânsito e acidentes de trabalho de Brasília, Rodrigo de Magalhães Rosa e Laura Rito.